politica 728x90

Suspensão de atendimentos no Hospital Rafael Fernandes agrava situação do Tarcísio Maia

Hospital Rafael Fernandes volta a suspender internações

A suspensão dos atendimentos no Hospital Rafael Fernandes agrava ainda mais a situação do já combalido Hospital Regional Tarcísio de Vasconcelos Maia. Isso porque pacientes que deveriam ser encaminhados para o Rafael Fernandes perambulam pelos corredores do segundo maior hospital público do RN, sem perspectiva de atendimento especializado em doenças infectocontagiosas.

Só para se ter uma ideia da gravidade da situação do Hospital Rafael Fernandes, dos 38 leitos disponíveis, apenas três estão ocupados, por falta de médicos plantonistas para preencher a escala mensal. Novos atendimentos estão suspensos. Internações, nem pensar. Apenas pequenos atendimentos laboratoriais. A Secretaria Estadual de Saúde Pública, responsável pela gerência da unidade, promete processo seletivo para contratação de médicos, que não sai do papel.

Até lá, o sofrido Hospital Tarcísio Maia,  que já sofre superlotação por conta também da paralisação das cirurgias eletivas, é obrigado a obsorver a demanda de pacientes que precisam de tratamento especializado em doenças infectocontagiosas. Afinal, o Hospital Rafael Fernandes é a única unidade hospitalar pública do interior do estado especializada em atendimento de doenças infectocontagiosas.

contatosaulovale@gmail.com

728x90
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

[feed_them_social cpt_id=37056]