politica 728x90

Prefeita veta projeto que prevê reserva de mercado na construção civil

Proposta previa contratação de 70% dos trabalhadores residentes em Mossoró

Foto: web

A prefeita Rosalba Ciarlini (Progressistas) vetou integralmente o Projeto de Lei Ordinário do Legislativo (PLOL 22/2018) que previa a criação de reservas de mercado na área da construção civil.

O veto, publicado no Jornal Oficial de Mossoró (JOM) desta segunda-feira (2), leva em conta a manifestação da Consultoria Geral do Município, que julgou o projeto inconstitucional “posto que promove desigualdade por critério de origem ou domicílio de pessoa” e também afirma que “compete preventivamente à União legislar sobre direito do trabalho”. 

Também pesou a posição do Ministério Público do Trabalho (MPT), que pediu o veto integral à proposta.

PL previa cotas para trabalhadores mosssoroenses e mulheres

O Projeto de Lei, de autoria da vereadora Sandra Rosado (PSDB), previa que empresas do setor de construção civil ficassem obrigadas a contratar, prioritariamente, 70% da mão de obra de trabalhadores residentes na cidade, há pelos menos seis meses, e 15% desse percentual, de trabalhadoras do sexo feminino.

Foi aprovado à unanimidade, no plenário da Câmara Municipal de Mossoró, no dia 6 de março de 2018.

Leia mais: Sinduscon pede veto a projeto que cria reserva de mercado na construção civil

                   MPT se posiciona contra PL que cria reserva de mercado na construção civil

                   Câmara aprova piso do magistério e projeto para construção civil

Siga o Blog Saulo Vale no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

728x90
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

[feed_them_social cpt_id=37056]