Liga acusa Prefeitura de reter recursos e avisa que vai paralisar serviços

Alguns serviços de quimioterapia e radioterapia serão paralisados

Foto: arquivo


O presidente da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), Paulo Henrique Lima do Monte, informa que a unidade vai paralisar “alguns serviços de radioterapia e quimioterapia”, já a partir da próxima terça-feira (1).

Culpa a Prefeitura Municipal de Mossoró pela paralisação.

Repasses como ‘plus’ e produção estão em atraso.

Afirma que parte do dinheiro – R$ 371.099,2, referente a agosto de 2019 – já foi repassado pelo Governo do RN, mas retido pela Prefeitura.

Segundo a nota, a dívida total – produção e ‘plus’ – chega a R$ 9.085.350,19.

Dívidas que se acumulam desde 2018, afirma a instituição.

Confira a nota na íntegra:


A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) comunica a sociedade Potiguar que, em razão da falta de repasse financeiro por parte da Prefeitura Municipal de Mossoró, referente a produção do mês de setembro de 2020, que soma R$ 747.340,71 e dos valores referentes ao plus do mês de agosto de 2019, que corresponde a R$ 371.099,21, valor este já enviado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte e não repassado pela Prefeitura Municipal de Mossoró, a Instituição irá paralisar alguns setores dos seus serviços de radioterapia e quimioterapia, a partir do dia 01 de dezembro de 2020.


Recentemente foi realizada uma negociação com a Secretaria Municipal de Saúde, onde na ocasião foi firmado um compromisso verbal de quitar um débito no valor de R$ 381.331,96 parcelado em três vezes. Esta quantia seria destinada ao pagamento de procedimentos cirúrgicos já autorizados, mas que ainda se encontravam em aberto.


É importante ressaltar que somados todos os débitos dos valores do plus da Prefeitura Municipal de Mossoró para com a Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer, dos anos de 2018 à 2020, a dívida com a instituição chega a R$ 9.085.350,19.


Apesar de todos os esforços feitos por parte da Liga Mossoroense em buscar acordos com a Prefeitura Municipal de Mossoró, bem como alternativas para não paralisar os serviços e afetar inúmeros pacientes oncológicos de Mossoró e região, não houve por parte deste Poder Executivo manifestação que indicasse efetiva solução do problema.


A Liga Mossoroense é referência no tratamento oncológico em Mossoró e região, atendendo cerca de 64 municípios, compreendendo as II, IV e VI regiões das Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAP), com um fluxo de aproximadamente 350 pacientes/dia.


Paulo Henrique Lima do Monte
Presidente da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC)

Nota da Prefeitura de Mossoró:

A Prefeitura de Mossoró informa que a produção SUS do mês de setembro da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) vai ser paga nesta segunda-feira (30). O Município informa ainda que aguarda o envio de notas por parte do hospital para concluir o processamento do mês de outubro e logo em seguida realizar o pagamento.

A Prefeitura de Mossoró ainda esclarece que os pagamentos feitos pelo Governo do Estado (já que o hospital não atende pacientes apenas de Mossoró, mas também de outras 63 cidades da região) via Termo de Cooperação Técnica e Financeira entre SESAP e o Município de Mossoró são repassados assim que creditados em conta. A Prefeitura não retém esses valores encaminhados por meio do termo de cooperação. Inclusive,  o último repasse do Governo do Estado ocorreu no dia 06 de outubro, no valor de R$ 219.796,69, e após processamento a Prefeitura destinou à Liga( nota segue em anexo).

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.