Deputados adiam votação sobre reajuste temendo desgaste

Assembleia fica acuada diante de pressão para derrubar projeto do governo

Foto: divulgação

Por força da bancada governista, a Assembleia Legislativa resolveu adiar a votação dos cinco projetos de leis, de iniciativa do Governo do RN, que reajustam em 16,38% os salários dos procuradores de Justiça do Estado e da Assembleia Legislativa, além de conselheiros do Tribunal de Contas e defensores públicos, informa a Tribuna do Norte. A votação estava marcada para a próxima terça-feira (25), mas foi adiada para agosto.

A explicação é simples: eles temem que a aprovação da matéria acarrete corrosivo desgaste naqueles que votarem a favor, semelhante ao que ocorreu recentemente quando autorizaram o pagamento de 13º salário e férias retroativos para deputados da antiga legislativa e os reeleitos.

Efeito dominó 

Sindicatos articulavam protestos no dia da votação. Também pedem o mesmo percentual para todas as demais categorias.

Deputados de oposição prometem votar contra a proposta. No governo, não há mais consenso. 

Até agosto, os sindicatos prometem mais barulho. “É um projeto discriminatório e preconceituoso, porque só propõe reajuste para servidores que ganham acima de R$ 30 mil”, critica Jeanayre Souto, presidente do Sinsp, ao pedir que os deputados derrubem a matéria.

Leia mais: Deputado votará contra aumentos da elite funcional do estado

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.