Esvaziamento contou com participação de governistas - Foto: BCR

Votação de crédito suplementar escancara insatisfação da bancada de Allyson

A polêmica votação de crédito suplementar de R$ 64 milhões, solicitado pela Prefeitura à Câmara, escancarou a insatisfação de parte da bancada do governo Allyson Bezerra (Solidariedade).

A matéria era prioridade do Palácio da Resistência nesta semana, mas foi aprovada num sufoco, durante a sessão ordinária desta terça-feira.

Veja bem.

Para ser aprovada, eram necessários 12 votos.

A bancada de oposição e os independentes esvaziaram o plenário, como forma de protesto. Queriam mais tempo para análise desse projeto.

Já dos 17 vereadores governistas, apenas 11 votaram a favor. O vereador Didi de Arnor (Republicanos), que é da bancada independente, ajudou o governo a chegar aos 12 votos necessários.

Se o governismo precisasse de mais um voto, não teria.

Da bancada governista, não estavam no plenário na hora da votação: Isaac da Casca (Cidadania), Tony Fernandes (Solidariedade), Gideon Ismaias (Cidadania), Paulo Igo (Solidariedade) e Costinha (MDB).

Como disse Roosevelt: “Na política, nada acontece por acidente. Se acontece, pode apostar que foi planejado assim”.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

Rate Limited Exceeded. Please go to the Feed Them Social Plugin then the Twitter Options page for Feed Them Social and follow the instructions under the header Twitter API Token.No Tweets available. Login as Admin to see more details.