Esvaziamento contou com participação de governistas - Foto: BCR

Votação de crédito suplementar escancara insatisfação da bancada de Allyson

A polêmica votação de crédito suplementar de R$ 64 milhões, solicitado pela Prefeitura à Câmara, escancarou a insatisfação de parte da bancada do governo Allyson Bezerra (Solidariedade).

A matéria era prioridade do Palácio da Resistência nesta semana, mas foi aprovada num sufoco, durante a sessão ordinária desta terça-feira.

Veja bem.

Para ser aprovada, eram necessários 12 votos.

A bancada de oposição e os independentes esvaziaram o plenário, como forma de protesto. Queriam mais tempo para análise desse projeto.

Já dos 17 vereadores governistas, apenas 11 votaram a favor. O vereador Didi de Arnor (Republicanos), que é da bancada independente, ajudou o governo a chegar aos 12 votos necessários.

Se o governismo precisasse de mais um voto, não teria.

Da bancada governista, não estavam no plenário na hora da votação: Isaac da Casca (Cidadania), Tony Fernandes (Solidariedade), Gideon Ismaias (Cidadania), Paulo Igo (Solidariedade) e Costinha (MDB).

Como disse Roosevelt: “Na política, nada acontece por acidente. Se acontece, pode apostar que foi planejado assim”.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.