Vereador defende revogação de ‘persona non grata’

Marleide Cunha: eleita vereadora
Foto: arquivo
Tentando corrigir o que ele considera como sendo uma injustiça contra uma pessoa que sempre defendeu a classe trabalhadora, o vereador Gilberto Diógenes (PT) propôs a revogação do projeto que deu o título de persona non grata a sindicalista Marleide Cunha. No mesmo pronunciamento na sessão desta terça-feira (17) do Legislativo Mossoroense, o representante petista também condenou a fala daqueles que apontam o fim do seu partido com o resultado das últimas eleições.  
Eleita vereadora de Mossoró pelo PT no domingo, 15, a ex-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindeerpum) Marleide Cunha assumirá mandato no dia 1º de janeiro de 2021.  
“E Mossoró e essa Câmara não podem recepcionar uma pessoa com o título de persona non grata, por isso vou apresentar um requerimento pedindo a revogação desse título, que é injusto para alguém que defende os direitos dos professores e servidores em geral”, adiantou Gilberto.  
Em aparte, a vereadora Sandra Rosado (PSDB) lembrou que na época da votação existiu excesso dos dois lados, uma referência às críticas que recebeu em relação aos projetos que eram debatidos na Câmara. Entende que é preciso ouvir a voz do povo que elegeu Marleide e, por este motivo, antecipou que votará favorável à proposta de Gilberto.
contatosaulovale@gmail.com
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.