“Terceirizados estão sem salários e com fome”, afirma sindicalista

Servidores terceirizados que prestam serviço à Prefeitura de Mossoró acumulam meses de salários atrasados.

A denúncia vem da sindicalista Aldeisa Souza, do Sindilimp.

Segundo ela, terceirizados da Secretaria Municipal de Saúde, ligados à empresa Athos, estão com os salários de fevereiro e março em atraso e ainda dois vales alimentação.

Na Secretaria de Educação, a situação é exatamente a mesma, também com a empresa Athos: dois meses atrasados e dois vales alimentação.

Na Secretaria de Administração, os terceirizados, ligados à empresa Estratégia, também acumulam fevereiro e março em atraso, além de dois vales alimentação.

Complicado

“Está muito complicado. Os terceirizados trabalham em plena pandemia e estão sem salários e com fome”, lamenta a sindicalista.

Ainda segundo ela, mais de 800 terceirizados ligados às empresas que prestam serviço à Prefeitura de Mossoró estão nessa situação.

Nota do Blog: Dramática a situação desses terceirizados. A Prefeitura e as empresas precisam encontrar um caminho. Muitas vezes as empresas afirmam que não repassam, porque a Prefeitura não paga. Em outras oportunidades, a Prefeitura chegou a afirmar que realiza o repasse, e a empresas não pagam. Os servidores, lá na ponta, são os mais sofrem.

A Prefeitura se pronunciou em nota:

A Prefeitura de Mossoró informa que não é verdadeira a informação de atrasos de 4 meses com empresa terceirizada que presta serviço ao SAMU. Está em processo de pagamento para essa semana o mês de fevereiro, tendo em vista que houve demora na entrega da documentação pela empresa ATHOS. 


Já sobre o mês de março, o Município aguarda o envio da documentação para dar sequência ao processo, pois o mês de referência encerrou na semana passada. 


A Prefeitura vem honrando compromissos e acompanhando todos os pagamentos destinados às empresas que prestam serviços terceirizados.


É necessário esclarecer que existem processos burocráticos e que o Município precisa concluir todos os trâmites para efetuar o pagamento. Isso diz respeito também a comprovação de pagamento do mês anterior aos funcionários pela empresa, bem como os repasses dos encargos sociais e trabalhistas.


Atualizado às 16h45

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.