Categoria reivindica pagamento em dia - Foto: cedida

Sem salários, terceirizados da JMT ameaçam parar

Terceirizados da empresa JMT, que atuam no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), Hospital da Mulher Parteira Maria Correia e Hospital Rafael Fernandes, ameaçam paralisar às atividades a partir do dia 22 de dezembro, caso não haja o pagamento dos repasses em atraso.

De acordo com a categoria, estão em atraso salário, 13º, cartão alimentação e férias.

Os setores que serão paralisados são: maqueiros, copa, cozinha, higienização, lavanderia e manutenção.

Retorno

O Blog Saulo Vale procurou a JMT, que não respondeu aos questionamentos.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) disse, em nota, que os repasses do governo à empresa estão regularizados e que “ontem foi paga uma última pendência de um contrato anterior”.

Destacou ainda que “a empresa está ciente do pagamento” e que “às vezes há um prazo para tramitação, de comunicação entre os bancos [para que o dinheiro chegue aos funcionários].

Relatou ainda que “há um acordo entre a empresa e funcionário, mediado pelo Ministério Público do Trabalho, para que o pagamento seja feito até o dia 20”.

Siga-nos no Instagram.

contatsoaulovale@gmail.com

728x90
728x90
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

Feed Them Social: TikTok Feed not loaded, please add your Access Token from the Gear Icon Tab.