São Luiz deve seguir administrado pela Apamim

Unidade atende exclusivamente pacientes com Covid-19

Foto: arquivo


O Hospital São Luiz, que atende exclusivamente pacientes com Covid-19, seguirá sob a administração provisória da Apamim – Associação de Assistência e Proteção a Maternidade e a Infância de Mossoró.

O contrato, que já foi prorrogado por duas vezes, devido situação epidemiológica da região, tem vigência até o mês de junho deste ano.

No dia 30 de dezembro passado, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) publicou portaria requisitando o uso do prédio. O documento deve ser revogado nos próximos dias, devido acordo feito entre Sesap e proprietários do hospital quanto ao valor do contrato.

Atualmente, o São Luiz está “alugado” para servir como hospital de campanha.

São 40 leitos de UTI e 30 clínicos.

É o hospital que possui mais leitos Covid do RN.

A unidade é custeada com recursos SUS e contrapartidas do Governo do RN e da Prefeitura de Mossoró, através de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com Ministério Público do RN, Ministério Público Federal e 8ª Vara da Justiça Federal.

O custo total do Hospital São Luiz chega a R$ 3.059.467,12 por mês.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.