Sal Grosso já barrou quatro candidaturas em Mossoró

Juiz já indeferiu quatro candidaturas; eles ainda podem recorrer

Fotomontagem: BSV

A Operação Sal Grosso, desencadeada em 2007 pelo Ministério Público do RN na Câmara de Mossoró, já barrou pelo menos quatro candidaturas a vereador.

São eles: Daniel Gomes (MDB) e Claudionor dos Santos (PL), que tentam retornar ao Legislativo mossoroense.

Além de Izabel Montenegro (MDB) e Manoel Bezerra (Progressistas), candidatos à reeleição.

Eles foram alvos de ação de impugnação do Ministério Público Eleitoral, acatada pelo juiz Vagnos Kellys, da 34ª zona eleitoral de Mossoró, que indeferiu todas as candidaturas de nomes enrolados na Operação Sal Grosso.

Ao indeferir essas candidaturas, o juiz argumentou que os quatro foram condenados em colegiados.

Aplicou, então, a Lei da Ficha Limpa.

Em tese, eles podem, sob conta e risco, seguir com suas campanhas.

Devem recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral, com argumento de que ainda há recursos, no âmbito da segunda instância, a serem julgados, os chamados embargos dos embargos.

Sobre esse assunto, a vereadora Izabel Montenegro lançou nota: “Mantemos nossa postulação à
Câmara Municipal de Mossoró. Não vemos impedimento à candidatura e, por isso,
recorremos para sanar questões jurídicas. Nossa campanha continua normalmente.
Agradeço o apoio e, com a bênção de Deus, seremos vitoriosos em 15 de novembro”.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.