RN quer avançar na vacinação de pessoas sem comorbidades e inclui lactantes

Governo pactua com municípios avanço da vacinação
Foto: Sandro Menezes
O Governo do Rio Grande do Norte pactuou o avanço imediato da vacinação das faixas etárias de pessoas sem comorbidades e inclusão de lactantes com bebê de até 6 meses. As decisões foram tomadas em reunião, na manhã desta quarta-feira (09), na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que contou com a participação da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e representantes dos municípios potiguares.
Com a pactuação, o avanço para atender as faixas etárias sem comorbidades deverá ocorrer imediatamente e simultânea à vacinação dos grupos prioritários. O acerto será levado à apreciação do Poder Judiciário, já que atualmente existe uma decisão judicial em caráter liminar que impede o estado de incluir ou antecipar grupos para vacinação contra a covid-19.
“A decisão que a CIB tomou nesta manhã é muito importante porque significa, mais do que nunca, a gente avançar na preservação da saúde, na preservação da vida, considerando que o quadro epidemiológico aponta, infelizmente, para crescente mortalidade de pessoas mais jovens. Daí a necessidade imperiosa de vacinarmos, simultaneamente, os grupos prioritários; e, agora, avançarmos na faixa etária por idade de forma decrescente, a exemplo do que está sendo feito em outros estados”, disse a governadora Fátima Bezerra, durante a coletiva de imprensa realizada no início da tarde de hoje (9) no auditório da Governadoria, em Natal.
Com a chegada de um novo lote, na madrugada desta quinta-feira (10) — são 59.250 doses da AstraZeneca/Oxford – será feita uma divisão de 50% para o avanço em faixa etária e 50% em grupos prioritários, incluindo a cota para trabalhadores da educação.

Lactantes
Também foi pactuado a inclusão da vacinação para lactantes com bebês de até 6 meses, que deverá ocorrer juntamente com a vacinação de gestantes e puérperas no “Dia D”, a ser realizado no próximo sábado (12).
A inclusão das lactantes segue as recomendações da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do RN. O projeto de lei da deputada estadual Isolda Dantas (PT) inclui as mulheres lactantes na prioridade da vacinação contra covid-19 no Rio Grande do Norte.
Além dessas pactuações, foi decidida a realização de um mutirão para o registro no RN + Vacina, em uma ação conjunta ao Cosems, regionais de saúde e apoiadores técnicos da Sesap, a fim de atualizar as informações da aplicação das vacinas no sistema. A Sesap também disponibilizará um formulário para os municípios informarem os números da vacinação das pessoas com comorbidades, uma forma de proporcionar celeridade a este público.
“O ‘Dia D’ será abrangente, fazendo a busca ativa dos grupos prioritários que ficaram um pouco para trás em todos os municípios. Devido à subnotificação de doses aplicadas, precisamos colocar esses dados do RN + Vacina e, a partir dos mutirões, vamos apoiar e estimular os municípios nos registros de doses”, informou Lyane Ramalho, subsecretária de Planejamento e Gestão da Sesap.
Siga-nos no Instagram.
contatosaulovale@gmail.com
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.