politica 728x90
Anna Ruth (ao centro) e candidatos ao governo - Imagem: reprodução

Rápidas ponderações sobre o debate entre os candidatos ao governo

A Band Natal realizou neste domingo (7) o primeiro debate entre os candidatos a governador.

Cinco postulantes estavam presentes no debate muito bem mediado pela jornalista Anna Ruth Dantas.

Gostei do formato de ser candidato pergunta para candidato em todos os blocos.

Fátima 

A governadora Fátima Bezerra (PT), candidata à reeleição, foi o principal alvo dos oponentes.

Natural.

Além de ser a chefe do Executivo, lidera todas as pesquisas de intenção de voto.

No geral, se saiu bem, para quem foi vitrine. Houve dificuldade em algumas respostas, especialmente sobre Educação,  área em que o RN possui índices bastante negativos.

O debate não lhe trouxe problemas a sua campanha à reeleição.

Styvenson 

Styvenson Valentim (Podemos) errou feio ao falar sobre a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern).

Demonstrou total desconhecimento do maior patrimônio do nosso estado. Disse que é “mal utilizada”, mas não explicou em quê. Falou também em cursos de Engenharia da instituição.

Detalhe, a Uern nunca teve curso de Engenharia em nenhum de seus campi.

Usou bem a estratégia de cutucar Fátima sobre Segurança Pública.

Ao ser questionado por Fátima sobre violência contra a mulher, Styvenson, sem ser acusado de nada pela petista, disse que já tinha pedido desculpas e que não tem histórico algum de violência contra a mulher.

Em julho de 2021, ele foi denunciado pela deputada paulista Joyce Hasselmann após ter insinuado que a parlamentar teria usado drogas ilícitas num momento em que ela relatou ter sofrido agressão física por motivos políticos. O caso foi arquivado.

Fábio Dantas

Teve que lidar com sua pedra no sapato o tempo todo, o ex-governador Robinson Faria (PL), de quem foi vice.

Fábio voltou a falar que não foi vice do governo Robinson, mas foi vice-governador do Estado do Rio Grande do Norte.

Apesar de ser o candidato de Rogério Marinho (PL) e Girão (PL), não citou Bolsonaro (PL) em suas falas.

Fez duras críticas ao governo Fátima, o que é natural de alguém que tenta ser o principal candidato de oposição.

Em determinados momentos, ele e Styvenson pareciam em clima de grandes amigos.

Clorisa Linhares

Foi a que mais falou em Bolsonaro. Deixou claro que é cristã, conservadora, defendeu “investimentos na iniciativa privada” (essa parte ficou confusa).

Em determinados momentos, parecia mais confusa ainda em alguns números.

Melhorou a desenvoltura, se comparada a entrevistas.

Terminou rezando um Pai Nosso.

Danniel Morais 

Para quem esperava que ele passasse pano para Fátima, se enganou. O candidato do PSOL teceu críticas indigestas ao governo.

Esquentou o debate ao falar sobre o contrato milionário com o consórcio Arena das Dunas e o enterro absurdo da CPI que ia investigá-la.

No mais, foi um debate dentro do ‘script’. Não há grandes vencedores ou grandes perdedores.

A ausência de propostas foi marcante, mas também não se pode exigir que um tema seja exaustivamente debatido em pouco mais de duas horas de debate.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

728x90
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

[feed_them_social cpt_id=37056]