Prefeitos protestam na governadoria - Foto: Adriano Abreu/TN

Protesto mostra falta de articulação com prefeitos e situação financeira delicada do Estado

O governo da professora Fátima Bezerra (PT) falhou na articulação com prefeitos, a ponto do protesto desta terça-feira unir 103 dos 167 deles num ato de cobranças ao Executivo estadual.

Eles querem repasses constitucionais que estão em atraso – e não é de hoje.

Farmácia básica, ICMS e IPVA.

O fato concreto é que o governo pagou pra ver. E viu.

O presidente da Federação dos Municípios do RN, Luciano Santos (MDB), aliado do vice aliado de Fátima, Walter Alves (MDB), frustrou todas as expectativas dos mais governistas ao encabeçar o protesto.

Logo Luciano, que quando tomou posse à frente da Femurn foi visto com entusiasmo pelos mais governistas. Até então, a direção da entidade era praticamente um cabo eleitoral do agora senador Rogério Marinho (PL), adversário do petismo.

O governo só deixou para dialogar e ensaiar um acordo com a Femurn sobre as dívidas milionárias com os municípios quando percebeu que a mobilização ganhara corpo.

Viu que não tinha mais jeito e que o ato reuniria gregos e troianos.

Foi aí que tentou estratégias para desmerecer a mobilização, a ponto de “plantar” que eram todos bolsonaristas, coisa que não condiz com a realidade, uma vez que boa parte apoiou Fátima.

Finanças

Outro ponto a ser considerado na mobilização de hoje é a situação financeira do Estado, que não é nada boa.

Não é que o governo não faça os repasses “porque que não quer”.

Ninguém gostaria de ver uma mobilização dessas na sua porta, nem passar o dia ouvindo prefeito se queixando do governo, de rádio à mesa de bar.

Há muita dificuldade financeira nos cofres estaduais, não só com prefeitos, mas também com servidores e fornecedores.

Repassar os milhões todos de uma vez, convenhamos, é inviável.

Mas dialogar, negociar os repasses atrasados, usar a mesa permanente de negociação e repassar as verbas constitucionais sem esticar tanto são imprescindíveis para o municipalismo, que é sempre defendido em discursos pela classe política.

Fátima é conhecida por seu perfil republicano e de diálogo, mas seu governo falhou profundamente nesse episódio.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

728x90
728x90
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

Feed Them Social: TikTok Feed not loaded, please add your Access Token from the Gear Icon Tab.