politica 728x90

Prefeitura atrasa repasse e médicos do Hospital Almeida Castro ameaçam parar

Médicos do Hospital Maternidade Almeida Castro ameaçam paralisar as atividades, caso a Prefeitura de Mossoró não repasse os recursos atrasados de julho, agosto e setembro, conforme determinou recente decisão judicial.

Segundo informações da unidade hospitalar, os recursos SUS, no valor de quase R$ 2 milhões, que deveriam ter sido repassados desde o dia 10 de setembro, também foram retidos. Por Lei, esses valores devem ser repassados, no máximo, em cinco dias úteis.

O descumprindo da decisão judicial é motivo de preocupação dos diretores interventores, que temem pela descontinuidade dos serviços prestados na UTI neonatal de 20 leitos (17 em atividade), Berçário (13 leitos) e de Canguru (18 leitos), que são fundamentais para os bebês que nascem prematuros e com baixo peso conseguirem sobreviver.

O Hospital Maternidade Almeida Castro realiza, em média, 500 partos por mês.

contatosaulovale@gmail.com

728x90
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

[feed_them_social cpt_id=37056]