Melão potiguar será exportado para China

Expectativa é de que sejam criados 10 mil empregos no setor
Foto: Sebrae/arquivo
A Aduana chinesa (GACC), órgão responsável pela sanidade vegetal e animal) publicou nesta quinta-feira (22) autorização para a importação de melão do Brasil. 
Hoje, segundo o Presidente da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Luiz Roberto Barcellos, só o melão gera mais de 40 mil empregos e a expectativa é que sejam criados 10 mil empregos diretos e milhares indiretos nos próximos três anos. 
“A expectativa é muito positiva. A China produz 20 vezes mais melão que o Brasil. E se a gente pensar que podemos pegar 10% desse mercado, já teremos que triplicar a nossa área. Então, nós temos condições de durante os próximos 5 anos, dobrar essa geração de emprego”, destacou Luiz Roberto.
Presidente da Frente Parlamentar da Fruticultura, na Câmara Federal, o deputado Beto Rosado (PP) esteve em Xangai, na China, ao lado da ministra da Agricultura Tereza Cristina e comitiva brasileira, onde participou das tratativas do acordo de comercialização do melão brasileiro para o oriente. O acordo entre Brasil e China foi fechado em novembro.
“Fico imensamente feliz de ter participado ativamente na realização de um sonho de mais 15 anos dos potiguares que agora tornou-se realidade”, alegrou-se Beto com a notícia. 
Siga-nos no Instagram.
contatosaulovale@gmail.com
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.