Marleide admite pressão do partido, mas não se define como oposição

Petista afirma que vai aguardar ações do prefeito

Foto: BSV

Vereadora pelo Partido dos Trabalhadores, a sindicalista Marleide Cunha prefere não se definir como oposição ao governo do prefeito mossoroese Allyson Bezerra (Solidariedade).

Pelo menos nesse início de gestão municipal.

“Eu não acho que seria justo dizer que vou ser oposição ou situação sem o prefeito ter começado ainda a gestão. A gente precisa ver como o prefeito vai se posicionar na prática e como vai agir”, afirmou, em entrevista ao Enfoque Político desta terça-feira (5).

Para ela, “só a questão ideológica não é suficiente [para ter essa definição]”.

Marleide diz que também não é suficiente para essa definição o fato do PT e Solidariedade estarem em palanques distintos nas eleições de 2020.

“O que acho justo e correto é agir em defesa da população de Mossoró, dos serviços públicos e de projetos que tragam melhoria à população”, afirmou.

“Eu sei que não serei situação, porque já estou vendo as pistas”, afirmou, referindo-se à extensa pauta de reivindicações que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindisepum), que Marleide preside, vai apresentar à Prefeitura. A entidade quer uma reunião com o prefeito e aguarda resposta do chefe do executivo para esse primeiro encontro

“É precipitado sair dizendo que é oposição. Com base em quê eu ia dizer isso?”, complementou.

Pressão


Questionada se há pressão de parte do PT para ela se definir logo oposição, Marleide respondeu: “há, sim”. Mas voltou a dizer que vai definir “no momento certo”

Marleide Cunha foi eleita com 1.528 votos. Ela ocupa a 2ª secretaria da Mesa Diretora (caso não consiga visualizar o vídeo da entrevista, clique AQUI).

 

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.