politica 728x90
Hospital Maternidade está sob intervenção desde 2014 - Foto: Célio Duarte

Justiça Federal prorroga intervenção no Hospital Almeida Castro

A Justiça Federal acatou na sexta-feira (16) um pedido do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte – Cremern – para prorrogação, por mais dois anos, da intervenção judicial do Hospital Maternidade Almeida Castro, em Mossoró.

A determinação judicial também conta com o sequestro de valores das contas da Prefeitura de Mossoró e do Governo do Estado para quitação de serviços prestados pela unidade nos últimos três meses.

O Hospital Maternidade realiza em média 700 partos por mês. Desde o início da intervenção até setembro deste ano, o número de partos realizados ultrapassa 51.000. Só este ano foram 5.309 partos até setembro.

A unidade hospitalar está sob administração de interventores, nomeados pela Justiça Federal, em decisão judicial tomada a pedido do Cremern, desde o dia 27 de setembro de 2014.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Banner_Sicoob_Saulo_728x90
728x90 (3)
728x90
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

Banner_Sicoob_Saulo_400x400
[feed_them_social cpt_id=37056]