Falta até oxigênio nas UPAs

Depoimento da professora Geruza Rêgo Morais, que esteve na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Alto de São Manoel na noite deste domingo (1°):
“A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Governador Tarcísio de Vasconcelos Maia, localizada no Alto São Manoel, não tem oxigênio e nem ar comprimido. (visita em loco). Os servidores dizem não saber o que fazer. Lamentável”, registra.

Professora denuncia desabastecimento
Foto: reprodução
Ainda segundo ela, em contato com o blog, falta até mesmo medicamento mais básicos naquela unidade.
Nota do Blog: As UPAs costumam triplicar o atendimento, a partir do mês de março. Para este ano, o Ministério da Saúde prevê surto de dengue, a partir de março, em todo o Nordeste brasileiro.
Além disso, o período chuvoso favorece a proliferação dos vírus das gripes. As UPAs estão preparadas para atender à população, com o mínimo, como oxigênio e demais insumos básicos? 
Ô Mossoró.
A Prefeitura de Mossoró se pronunciou em nota sobre o assunto:

Pelo aumento da demanda nesse período do ano houve situação de falta de oxigênio na UPA do Belo Horizonte, mas estava disponível na sala de estabilização.


Isso ocasionou o problema na distribuição que já está sendo restabelecido hoje.

contatosaulovale@gmail.com
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.