politica 728x90

Em sessão tumultuada, Câmara aprova alteração no desconto sindical

Sindicalistas protestam em sessão tumultuada

Foto: Edilberto Barros/CMM

Com 12 votos a favor, a Câmara Municipal de Mossoró aprovou nesta quarta-feira (5) o projeto do Executivo que altera a forma de contribuição sindical.

A partir da sanção da Lei, a Prefeitura fica desobrigada a descontar em folha os repasses do Sindiserpum, Sindisaúde e Sindguardas.

Votaram a favor os vereadores governistas: Alex Moacir (MDB), Manoel Bezerra (PRTB), Didi de Arnor (PRB), Sandra Rosado (PSDB), Rondinelli Carlos (PMN), Aline Couto (sem partido),  Zé Peixeiro (PTC), Maria das Malhas (PSD), Francisco Carlos (PP), Ricardo de Dodoca (Pros) e Tony Cabelos (PSD).

O vereador João Gentil (Patriota), que se declara “independente”, votou de acordo com a orientação do governo Rosalba (PP): a favor do projeto. Estranho? Nem tanto.

Já os vereadores oposicionistas Gilberto Diógenes (PT), Petras Vinícius (DEM), Alex do Frango (PMB), Raério Araújo (PRB), Ozaniel Mesquita (PR) e Genilson Alves (PMN) se ausentaram da sessão como forma de protesto. Eles são contra o projeto.

A presidente Izabel Montenegro (MDB) só votaria em caso de empate, mas deixou claro que, mesmo sendo da base do governo, é contra a proposta.

Emílio Ferreira (PSD) não estava na sessão. Flávio Tácito (PCdoB) está de atestado médico.

Tumulto

A sessão foi marcada por tumultos, protestos, gritos e até chegou a ser suspensa. Foi a mais tumultuada de toda a legislatura. Era conduzida, antes da votação, por Rondinelli Carlos. Ao chegar à sessão, o 2º vice-presidente Alex do Frango requereu a presidência interina, devido à ausência, até então, da presidente Izabel e do 1º vice Flávio Tácito.

Gilberto se altera; edis tentam contê-lo

Foto: cedida

Rondinelli, num “daqui não saio, daqui ninguém me tira”, ficou estático na cadeira de presidente e não deu o lugar a Alex do Frango. Gilberto Diógenes chegou a se alterar com Alex Moacir e com Rondinelli. Os demais vereadores o contiveram. Sindicalistas gritavam das galerias. Alex do Frango pegou um microfone aleatório e encerrou a sessão abruptamente. Rondinelli seguia na cadeira da presidência.

Izabel chegou à sessão, chamou os vereadores a uma reunião fechada na sala da presidência. Tentava entender a situação e pacificar os ânimos. Ficou acordado que a sessão seria retomada, com a votação do projeto, que acabou aprovado, como todo o mundo previa. O governo venceu a etapa, mas não foi fácil. Deve ter desdobramentos.

Em tempo: Ainda hoje o Blog Saulo Vale traz imagens exclusivas do tumulto.

Rondinelli não sai da cadeira de presidente; sessão é suspensa

Vídeo: BSV

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

728x90
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

[feed_them_social cpt_id=37056]