Plenário é esvaziado após derrubada de urgência em projeto - Foto: BSV

Com maioria oposicionista, CCJ derruba urgência em projeto do governo

A bancada do prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) sofreu uma grande derrota na sessão desta quarta-feira.

O governismo queria colocar em votação a urgência no projeto de Lei complementar à Previdência. É uma proposta simples, que regulamenta alguns pontos das mudanças previdenciárias, já aprovadas na Câmara.

Acontece que a Comissão de Constituição e Justiça e Redação (CCJR) é agora formada por uma maioria oposicionista.

Votaram contra a urgência do projeto Carmem Júlia (MDB), ex-governista, e Marleide Cunha (PT), que são suplentes no colegiado e tiveram direito a voto devido à ausência dos dois titulares: Tony Fernandes (Solidariedade), que justificou a sua falta hoje na sessão, e Larissa Rosado (PSDB), que não estava no momento da votação.

O governismo só teve o voto de Raério Araújo (PSD), presidente da CCJ.

Ou seja, perdeu por dois a um.

Irritado e sem votos na CCJ, o líder governista, Genilson Alves (Pros), orientou a bancada ao esvaziamento do plenário.

O projeto, que a bancada do governo queria sua aprovação hoje, ficou para depois.

Vai seguir tramitação normal.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.

Rate Limited Exceeded. Please go to the Feed Them Social Plugin then the Twitter Options page for Feed Them Social and follow the instructions under the header Twitter API Token.No Tweets available. Login as Admin to see more details.