Francisco Carlos, autor da proposta Foto: Edilberto Barros

Câmara derruba urgência para votação de projeto sobre sobra de vacinas

A Câmara Municipal de Mossoró derrubou nesta quarta-feira, 30, o requerimento de urgência do vereador Professor Francisco Carlos (Progressistas) sobre a regulamentação das sobras de vacinas da Covid-19 em Mossoró.

Para aprovar a urgência do requerimento eram necessários 8 votos favoráveis. Foram favoráveis além do autor, os vereadores Larissa Rosado (PSDB), Pablo Aires (PSB), Didi de Arnor (Republicanos) e Marleide Cunha (PT).

Os demais se mantiveram contrários.

“É extremamente decepcionante ver que uma iniciativa que só visava regulamentar, organizar, criar uma metodologia para o melhor aproveitamento dessas sobras possa ter sido ignorada apenas por ser de origem de um vereador de oposição.”, disse Francisco Carlos.

“Era um projeto que iria dar mais transparência ao processo. A sensação que eu tenho é que o projeto não foi aprovado porque o colega é da oposição.”, disse a líder da oposição, Larissa Rosado.

Diversos Município do Brasil já utilizam uma regulamentação para uso das sobras das vacinas. Em Natal, no último dia 22, projeto de mesmo teor foi aprovado por unanimidade.

Agora o projeto segue para a apreciação das comissões temáticas sem data para voltar para votação em definitivo no plenário da Câmara.

Siga-nos no Instagram.

contatosaulovale@gmail.com

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook

Saulo Vale

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UERN. Apresentador do Jornal da Tarde, Rádio Rural de Mossoró, e do Enfoque Político, Super TV. É também correspondente de política das rádios da capital e do interior, como 97 FM de Natal, 91 FM de Natal e Rádio Cabugi do Seridó.